clike para ver mais
clike para ver mais
clike para ver mais
clike para ver mais
clike para ver mais

clike para ver mais

Médicos em greve agora anunciam paralisação do pronto socorro do hospital São Sebastião

Paralisação do pronto socorro do hospital São Sebastião

O corpo clínico dos médicos em greve no hospital São Sebastião de Santo Antônio do Amparo, que já não estava atendendo à consultas especializadas e nem realizando cirurgias eletivas desde o último dia 27 de outubro, agora tornou oficial a comunicação às autoridades do município a paralisação de 100 por cento dos serviços, inclusive do pronto de socorro.

Em ofício encaminhado à câmara de vereadores na tarde desta quarta feira, os médicos comunicam que apesar das diversas tentativas e tratativas de resolver a questão dos salários atrasados, até o momento não receberam nenhuma solução. Com a falta de resposta  do município e da interventora do hospital, Fabiana Cláudia Souza Borges, que também é secretária de saúde municipal, no ofício os médicos informam que orientados pelo Conselho Regional de Medicina, no prazo de 72 horas começarão a transferir os pacientes internados e encerrarão as atividades de atendimento de urgência e emergência.

Desde a deflagração do início da greve nem o prefeito Jorginho Lopes e nem da secretária de saúde e interventora do hospital  se posicionaram publicamente sobre a situação.

O Ministério Público que está acompanhando o caso havia feito  há cerca de 15 dias atrás uma recomendação ao prefeito e à interventora do hospital, para que num prazo de 5 dias, apresentassem à promotoria de Bom Sucesso, medidas a serem adotadas para assegurar o pagamento dos honorários médicos em atraso e outras; a fim de evitar o prejuízo do atendimento à população.

O hospital São Sebastião  está sob intervenção judicial do município de Santo Antônio do Amparo desde o mês de maio último, quando o prefeito Jorge Otaviano Costa Lopes, em nome do município, solicitou tal medida à justiça de Bom Sucesso.