clike para ver mais
clike para ver mais
clike para ver mais
clike para ver mais
clike para ver mais

clike para ver mais

Hidrelétricas vão ser reativadas no Rio do Cervo, em Nepomuceno MG

Segundo a prefeitura, maquinário foi desativado na década de 1930. Novas usinas devem gerar energia para atender 120 mil pessoas.

Duas hidrelétricas vão ser reativadas no Rio do Cervo, em Nepomuceno (MG). As pequenas centrais hidrelétricas (PCH) do Capão da Onça e Queima Capote terão capacidade para atender uma população de 120 mil pessoas e a expectativa é que fiquem prontas até 2018.

De acordo com a prefeitura, o maquinário das antigas geradoras de eletricidade funcionou até a década de 1930. Em 2010, começaram os trabalhos de reativação, com projeto aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Uma empresa conseguiu a concessão do serviço. Estima-se que R$ 16 milhões serão investidos no projeto, com financiamento de parte dos recursos pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG).

“A gente acredita que essa disponibilidade de energia pode atrair algumas empresas. A gente também espera que empregos e tributos sejam gerados para o município”, explica o procurador geral da cidade, Luís Alberto Côrtes.

Segundo o secretário de Obras, Antônio Eduardo Memento, o impacto ambiental será mínimo. “Vai alagar mais em cima, onde é brejo. Não vai prejudicar ninguém”, garante.

Uma das usinas já começou a ser reconstruída em outubro. Na outra, as obras têm início em fevereiro de 2017. A previsão é de que cada trabalho dure até 12 meses