clike para ver mais
clike para ver mais
clike para ver mais
clike para ver mais
clike para ver mais

clike para ver mais

Denúncia que motivou CPI pelos vereadores envolve supostos favorecimentos de parentes do prefeito e de secretária

Na sessão de ontem , 21/06, a Câmara de vereadores de Santo Antônio do Amparo acatou por unanimidade o pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), para apurar suspeitas de irregularidades praticadas pelo prefeito Jorge Otaviano Costa Lopes e a atual secretária de saúde Fabiana Cláudia de Souza Borges.  O pedido foi apresentado pelos vereadores Salviano Avelar, Jaqueline Nogueira, Marcelo Carrara e José Dias, com base em uma denúncia apresentada por uma ex-funcionária do setor administrativo do hospital São Sebastião.

Segunda a funcionária, em dezembro do ano passado ela foi ouvida como testemunha pela Polícia Federal, na operação Asclépia, que apurou a ocorrência de suspeitas de irregularidades no hospital, ocasião em que afirmou que uma esposa de um primo primeiro do prefeito havia sido beneficiada a pedido dele com uma cirurgia bariátrica de graça, procedimento que era cobrado pelo hospital, porque o SUS não cobre tal procedimento . A denunciante afirmou ainda que da mesma forma a atual secretária de saúde também foi beneficiada por uma cirurgia estética de redução de abdômen.

A funcionária que foi demitida do hospital sem justa causa no começo deste mês, alega na denúncia que outra funcionária teria sido imediatamente contratada para sua função, atribuindo a motivação da sua demissão como possível retaliação ao seu depoimento, onde citou os nomes do prefeito e da secretária, já que atualmente o hospital está sob intervenção judicial temporária a pedido do executivo municipal e a secretária de saúde é a interventora responsável.

Na reunião de ontem mesmo os vereadores elegeram os membros da comissão que vão integrar a CPI, sendo indicado para presidente, Marcelo Carrara, para relator Joaquim Izidro e ainda Salviano Avelar.

A comissão terá o prazo de até 90 dias para encerrar a apuração da investigação.

Os investigados ainda não foram oficialmente notificados e nem se pronunciaram a respeito da abertura da CPI.

O amparensenews irá acompanhar o caso e divulgará todo o desenrolar dos trabalhos e inclusive aguarda o pronunciamento oficial dos envolvidos para divulgação de suas versões e defesa para a acusação.

 

M